quinta-feira ,9 abril 2020
Home / MMA nacional / Anderson ‘Astro da Maldade’ celebra série de vitórias e pede chance pelo título do Jungle Fight: ‘Será minha melhor atuação’

Anderson ‘Astro da Maldade’ celebra série de vitórias e pede chance pelo título do Jungle Fight: ‘Será minha melhor atuação’

Anderson ‘Astro da Maldade’ celebra série de vitórias e pede chance pelo título do Jungle Fight: ‘Será minha melhor atuação’

 

O lutador de MMA Anderson Oliveira do Nascimento, o “Astro da Maldade”, vive o melhor momento de sua carreira desde que decidiu se dedicar integralmente ao MMA. O sergipano, que já foi carcereiro, porteiro e corretor de imóveis, chegou a sua terceira vitória seguida no MMA no último sábado (15), quando derrotou Paulo Henrique Laia na decisão dos juízes no Jungle Fight 102, realizado na Vila Olímpica de Mato Alto, no Rio de Janeiro. Esse foi o segundo triunfo do “Astro da Maldade” na maior organização de MMA da América Latina, e ele agora sonha com uma chance pelo cinturão do evento.

“Eu não menosprezei o Paulo Henrique em nenhum momento. Eu sabia do potencial dele. Sei que deixei um pouco a desejar na parte física. Eu vim de carro, uma viagem de quase 30 horas, e isso foi bastante desgastante. Vim perdendo peso na estrada. Inclusive paramos no caminho para que eu pudesse dar um treino. Mas eu sei que vou chegar muito melhor para uma disputa de cinturão. Espero que o Wallid Ismail (presidente do Jungle Fight) me dê essa oportunidade para que eu possa tomar o cinturão e me tornar o novo campeão da categoria”, disse o lutador de 33 anos.

O campeão de sua categoria, a dos pesos meio-médios (77kg), é Wilker “Feijão”, atleta da Team Nogueira. Logo após a vitória, o “Astro da Maldade” não perdeu tempo e aproveitou que o dono do cinturão estava na platéia para desafiá-lo. A organização do Jungle Fight ainda não confirmou se Anderson irá disputar o título, mas o sergipano está confiante que irá receber essa oportunidade.

“Acredito que eu ganhe essa chance sim. Não vejo ninguém na categoria que mereça mais essa disputa do que eu. Ninguém vende mais do que eu vendo uma luta ou luta melhor, e isso se eu estiver atuando apenas com 60% da minha capacidade. Se for confirmada essa luta pelo cinturão, eu estarei com a máquina tinindo para acabar com o Feijão ainda no primeiro round. Será a minha melhor e mais rápida atuação”, garantiu.

A confiança de que receberá uma chance pelo cinturão é tanta que ele já está estudando o jogo do campeão. Anderson, que é faixa-preta de Jiu-Jitsu e Kruang preto de Muay Thai, mapeou o jogo de Wilker “Feijão” e garante que sabe o que fazer em uma eventual luta pelo título.

“Não precisa ter bola de cristal para saber que em uma eventual luta contra o ‘Feijão’ ele vai tentar me colocar para baixo. Claro que pode entrar uma mão, mas já sabemos qual é o jogo dele. E, se ele me colocar para baixo, eu tenho um Jiu-Jitsu onde ele não vai conseguir passar a minha guarda e não vai conseguir ganhar a minha meia-guarda, muito menos me finalizar ou me bater. Ou eu vou finalizá-lo ou vou voltar a lutar em pé. E em pé ele estará correndo o risco de ser nocauteado”, concluiu o casca-grossa.

Você pode Gostar de:

Tropa Thai vence todas no Arena Global MMA e mantém 100% de aproveitamento em 2020

  O ano da equipe Tropa Thai tem sido perfeito até agora no MMA. Depois …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *