sábado ,14 dezembro 2019
Home / MMA Pará / Antonio Arroyo analisa duelo com Sergipano no UFC São Paulo e quer ‘resgatar’ cultura da luta em Belém

Antonio Arroyo analisa duelo com Sergipano no UFC São Paulo e quer ‘resgatar’ cultura da luta em Belém

Estreante, Antonio Arroyo analisa duelo com Sergipano no UFC São Paulo e quer ‘resgatar’ cultura da luta em Belém

 

Vindo do reality show Contender Series, onde garantiu contrato com o Ultimate após sair vencedor em sua segunda participação no evento, Antonio Arroyo faz sua estreia na organização neste sábado (16), no UFC São Paulo, onde terá André Sergipano – outro atleta vindo do Contender – no card principal da edição.

Com um cartel de nove vitórias e duas derrotas, o paraense de 30 anos resolveu fazer sua preparação em Belém desta vez, por se tratar de uma luta no Brasil. Em entrevista à TATAME durante media day na última quinta-feira (14), Arroyo falou de sua grande expectativa para estrear na principal organização de MMA.

“A expectativa é grande, a gente trabalha por muitos anos para chegar aqui. Eu participei duas vezes do Contender Series para conseguir essa oportunidade, foi uma caminhada árdua, mas graças a Deus, minha luta foi uma das primeiras a ser casada para essa edição em São Paulo. Já estou me preparando há praticamente quatro meses para essa luta, me sinto bem preparado. Treinei em Belém, perto da minha família e dos meus mestres mais antigos e lá eu tenho todo suporte que preciso. Estou bem e vou fazer bonito na minha estreia”, garantiu Arroyo, que entrou em ação pela última vez em julho passado.

Nascido em Belém, no Pará, celeiro de grandes nomes do mundo da luta, caso da família Machida, Antonio Arroyo também falou sobre o desejo de “resgatar” um hábito que, segundo o próprio lutador, os paraenses deixaram de praticar nos últimos anos, como contou a seguir.

“Belém já teve muitos lutadores consagrados, tem o Lyoto, que fez muito sucesso no UFC. Eu quero fazer com que volte essa cultura da galera ver as lutas nos barzinhos, voltar a se reunir nas casas, porque isso se perdeu com o tempo. Temos lutadores muito fortes lá, mas eles não têm a parte de marketing tão desenvolvida, não sei o que se passa. Mas um dos meus desejos e sonhos é ver a galera voltar a se reunir para ver as lutas. Tenho muita vontade de ver isso acontecer novamente em Belém”, encerrou.

Fonte Revista Tatame

Você pode Gostar de:

Romero Reis e Wilker Gavião seram os destaques do 7 Luzi Fight que acontece neste sabado em Sta Luzia(Pa)

  O Luzi Fight de MMA realiza nesta sexta-feira (13 de dezembro) a sua 7ª …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *