sábado ,14 dezembro 2019
Home / MMA internacional / Serginho Moraes aposta no Jiu-Jitsu para reencontrar o caminho das vitórias no UFC São Paulo: ‘Trazer a luta para minha área’

Serginho Moraes aposta no Jiu-Jitsu para reencontrar o caminho das vitórias no UFC São Paulo: ‘Trazer a luta para minha área’

Serginho Moraes aposta no Jiu-Jitsu para reencontrar o caminho das vitórias no UFC São Paulo: ‘Trazer a luta para minha área’
Foto Eduardo Ferreira

 

Pela primeira vez na carreira, Serginho Moraes sofreu duas derrotas seguidas no MMA. Por isso, quando pisar no octógono neste sábado (16) no UFC São Paulo, o tricampeão mundial de Jiu-Jitsu sabe que só a vitória interessa. E, para espantar a má fase e o risco iminente de demissão, o paulista deu atenção especial a parte psicológica e investiu bastante no seu jogo de chão. Ele garante que vai voltar as suas origens e usar o seu Jiu-Jitsu para conquistar um triunfo contra o americano James Krause.

“Eu venho de duas derrotas. Isso nunca aconteceu na minha carreira. Isso aumenta a pressão, sem dúvida. Na verdade, eu sinto que toda luta eu entro pressionado, pois sempre entro para dar o meu melhor. Para esse combate, dei atenção especial a parte psicológica e foquei muito na parte de chão. Treinei bastante Westling para levar a luta para a minha área. O objetivo é não deixar a estratégia do meu oponente funcionar e trazer a luta para onde eu sou forte. Estou me sentindo muito bem e vou em busca dessa vitória”, disse Serginho.

Se o brasileiro está em um momento complicado na carreira, James Krause vive o oposto. O americano vem de cinco vitórias seguidas. Por isso, Serginho encara essa luta como uma chance de voltar a ficar bem posicionado no ranking dos meio-médios da organização.

“No UFC você tem que estar pronto para tudo. Então, eu gostei dessa luta porque é a chance de retomar o caminho das vitórias contra um atleta que vem embalado. Uma vitória contra ele zera a conta, já que ele venceu o Warlley (Alves) e o Warlley me venceu (risos). O Krause tem boas finalizações e tem poder de nocaute. Ele vem de cinco vitórias e, caso eu saia vencedor, isso me coloca em uma boa posição novamente”, concluiu o faixa-preta.

Você pode Gostar de:

Cotado para voltar em 2020, Marreta fala sobre recuperação e expectativa por nova disputa de título: ‘Estou com fome’

  Derrotado por Jon Jones na decisão dividida em disputa de título que aconteceu no …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *