sábado ,14 dezembro 2019
Home / MMA nacional / Dedé Pederneiras anuncia saída da liderança da Nova União após 21 anos

Dedé Pederneiras anuncia saída da liderança da Nova União após 21 anos

whatsapp-image-2017-11-20-at-14.33.35-1-

 

Há 21 anos como o principal líder da Nova União, André Pederneiras revelou nesta semana que está deixando o cargo na equipe. A decisão veio após a abertura da “Arena Upper”, há dois anos. Hoje o espaço funciona como o centro de treinamento do time, mas o objetivo é transformar o local em um ambiente “sem bandeira” e focado no treinamento de alto nível de atletas. Com isso, o treinador passa a estar também disponível para atender lutadores de fora da equipe.

– Eu continuo aqui nos treinamentos, dando os mesmos conselhos para os meus atletas, mas se por exemplo, o Urijah Faber vier aqui, eu vou dar o mesmo treino para ele, independentemente se ele representa a Nova União ou não. Se o pessoal que estiver treinando naquele horário se sentir incomodando, eu pego e combino um outro horário com ele, um treino separado. Aqui eu pretendo atender a todo tipo de atleta, conseguir com que ele tenha todo o suporte de treinamento. Um atleta do jíu-jitsu, por exemplo, que seja de outro time e que queira fazer treinos técnicos aqui – explicou Pederneiras ao Combate.com nesta semana.

Ao sair da liderança da equipe de MMA, que ficará a cargo da “antiga geração da Nova União”, a tendência é que, cada vez menos, Dedé esteja no córner dos atletas. Segundo ele, a notícia não trouxe tanta surpresa aos lutadores.

– Eu tento mostrar para eles que acho que tudo que fiz desde o começo vem dando certo. Pode parecer loucura, como há 15 anos, quando eu saí da equipe de jíu-jitsu para tocar o MMA. Acabei montando uma das maiores equipes que existem. Meu dia a dia cada vez fica mais atribulado com a missão social, então vai ser difícil me ver no córner dos atletas. Eu posso ir esse ano todo (no córner) e ano que vem em nenhum, vai depender muito da situação. A antiga geração da academia vai ficar mais em cima disso, Léo Santos, Thales Leites, Hacran Dias.

Uma das maiores motivações do treinador é investir no lado social do esporte. Para isso, criou o “Upper Social Institute”, um centro social para atender jovens lutadores. Pederneiras buscou uma parceria com a Escola de Educação Física do Exército, no Rio de Janeiro, para implementar testes científicos que ajudem no desenvolvimento físico dos atletas do Instituto.

– Quero montar o maior centro social do Brasil, em termos de luta. São dois objetivos que se cruzam: montar o melhor centro de treinamento de artes marciais do país, com uma estrutura diferenciada, para que a gente possa realmente evoluir o esporte no Brasil, além de trabalhar o lado social. Quero poder passar meu conhecimento de 30 anos, seja da parte de luta ou da parte administrativa, para qualquer um. Minha ideia é reproduzir isso em todo o instituto e tornar aqui uma referência no que se fala de luta no Brasil. Quero ter nos próximos três anos a melhor estrutura de treino de luta no Brasil, e nos próximos dez anos, a melhor estrututa do mundo – contou o treinador e empresário.

Dedé Pederneiras continuará à frente da edição brasileira do evento japonês Shooto, e também continuará empresariando lutadores. A mudança também o permite empresariar atletas de outras equipes fora da Nova União.

Você pode Gostar de:

Jack Godzilla supera Toninho Fúria e se torna o primeiro campeão peso-leve da história do Future MMA

  Jack Godzilla venceu Toninho Fúria por decisão unânime num combate bastante disputado e se …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *