terça-feira ,15 outubro 2019
Home / MMA internacional / O que pensam as estrelas do card principal do UFC 224 que acontece no Rio de Janeiro dia 12 de maio

O que pensam as estrelas do card principal do UFC 224 que acontece no Rio de Janeiro dia 12 de maio

Resultado de imagem para ufc 224

Acontece neste sábado, dia 12 de maio, na Jeunesse Arena e marca a primeira defesa de cinturão da campeã peso-galo Amanda Nunes em solo brasileiro. Na luta principal da noite, a “Leoa” encara a americana Raquel Pennington. Confira o que as duas e outras estrelas do evento têm a falar antes de suas lutas:

 Amanda Nunes

 Primeira defesa do cinturão em casa: Estou muito feliz em defender meu cinturão aqui. Nunca perdi em casa, minha estreia foi aqui, então poder retornar como campeã é mais um sonho que será realizado na minha vida. Vou ter todos aqui: família, fãs, amigos. Isso só me dá mais energia e motivação para fazer um grande show e deixar todo mundo feliz por ter ido ao evento.

 Expectativa para a luta: Não há como prever o que vai acontecer, até porque o esporte é imprevisível, mas acho que vai terminar antes do quinto round. A verdade é que estou preparada para tudo, então é pisar no Octógono, ver o que vai acontecer e tomar a direção correta.

 Raquel Pennington: Eu sei que ela vai querer me pressionar, que é um jogo que todas as oponentes tentam fazer comigo. Ela pode tentar me encurralar na grade e levar para o chão ou ir em busca do nocaute. Sei que ela vai pressionar do início ao fim, mas estou preparada.

 Raquel Pennington

Lutar no Brasil: Estou muito animada de lutar aqui, eu sempre quis vir ao Rio de Janeiro e sempre quis lutar pelo cinturão dos galos, então eu encaro como uma situação onde saio vencendo de qualquer forma.

 Relação com Amanda Nunes: Nós temos uma boa relação, a Tecia é ainda mais amiga da Amanda, eu a conheci pelo esporte. Mas negócios são negócios, a amizade fica do lado de fora. No final do dia, ela tem algo que eu quero.

 Tempo afastada: Fiquei muito tempo longe do Octógono, mas eu vejo que isso teve um impacto positivo, pois estou ainda mais motivada para voltar. Nesse momento só quero entrar no Octógono e lutar.

 Ronaldo Jacaré

 Lutar no Rio de Janeiro: Está sendo especial para mim. Eu sempre vi o UFC acontecendo aqui no Rio de Janeiro e nunca tive a oportunidade de lutar e agora estou aqui, fazendo uma das lutas principais do evento. Está sendo uma emoção muito grande.

 Kelvin Gastelum: É um cara muito duro, canhoto, bem rápido para a divisão dos médios. Estou com um timing muito bom, vou dominar as ações dentro do Octógono, colocar meu jogo em prática e vou vencer. Independente da forma, imagino meu braço sendo levantado no final. Me vejo a duas lutas do cinturão. Eu confio que é isso que vai acontecer. É um foco, é meu objetivo e é o que eu acredito.

 Mudança para os Estados Unidos: Foi muito bom, eu encontrei uma equipe com excelentes profissionais que estão me ajudando a conquistar meu objetivo. Estou lá há nove meses, a minha família está feliz, então estou feliz.

 Kelvin Gastelum

 Torcida brasileira: Eu espero a mesma situação em Fortaleza, onde tive muitos fãs brasileiros e outros fãs respeitosos que diziam que eu ia perder. Eu acho que para essa luta será 50/50 – recebi muitas mensagens de apoio nas minhas redes sociais. Acredito que tenho muito apoio dos fãs brasileiros.

 Expectativa para a luta: No cenário perfeito, eu apareço, o Jacaré não vem e eu venço por WO. Mas falando sério, eu gostaria que a luta se desenhasse como foi no UFC Xangai, com um nocaute no primeiro round.

 Mackenzie Dern

 Representar o Brasil: foi uma escolha muito fácil. Na primeira luta, representei a bandeira universal, pois me considero uma atleta do mundo. Mas eu queria muito viver a oportunidade de lutar no Brasil e representar a bandeira brasileira.

Amigos e torcida: É algo que eu sempre pedi, é um sonho realizado lutar aqui. Estou muito ansiosa para esse evento, fazer parte de um card onde o main event é feminino, é muito bom fazer parte disso. E lutar aqui, no Rio, meu pai é daqui, eu morei na cidade quando morei no Brasil, isso é muito especial para mim. Meu pai vai me assistir pela primeira vez no MMA, isso é muito emocionante.

Mais uma finalização: É como eu imagino essa luta acabando. A Amanda Cooper combina mais com o meu estilo do que a minha adversária anterior – ela é destra e tem três derrotas por finalização. Acredito que vou vencer assim – vou colocar mais uma finalização no currículo dela.

 Vitor Belfort

 Sobre aposentadoria: Eu estou tranquilo, em paz com as minhas decisões. Eu amo muito o mundo dos negócios, sou um cara que gosta de fazer aquilo que tem paixão. Hoje em dia eu tenho a academia, mas gostaria de continuar envolvido nesse mundo, acho que sempre estarei. Mas quem tiver um emprego, estou disponível.

 Luta com Lyoto: Eu acredito que vá ser um grande combate, somos dois lutadores agressivos, acho que tem tudo para ser uma excelente luta. Meu objetivo é sempre ter a melhor performance, lutar em alto nível.

 Rio de Janeiro: Lutar aqui é sempre emocionante e me deixa muito feliz. Quis o destino que isso acontecesse e eu tivesse a oportunidade de fazer essa luta aqui.

 Lyoto Machida

 Voltar a lutar: Eu gosto de estar em atividade, eu acredito que muitas vezes a gente passa o ano todo treinando muito e não lutando tanto. Eu prefiro estar treinando e lutando, eu gosto dessa motivação, me testa no sentido técnico e emocional. A nossa carreira é curta e eu quero lutar o máximo de tempo que puder

Casamento da luta: Essa luta com o Vitor poderia ter acontecido no passado, não aconteceu, mas é uma luta que muita gente queria ver e agora vai ter a oportunidade. Eu acho que vai ser bom para todo mundo.

O que os fãs podem esperar? Da minha parte, o melhor que posso dar. Treinei muito bem e estou com muita vontade de poder lutar novamente. Eu não vejo outra maneira dessa luta terminar a não ser com a vitória, seja um nocaute ou algo similar. Não da para prever, mas só me vejo vencendo.

 

UFC® 224: NUNES x PENNINGTON

CARD PRINCIPAL

Peso-galo feminino: Amanda Nunes x Raquel Pennington

Peso-médio: Ronaldo Jacaré x Kelvin Gastelum

Peso-palha feminino: Mackenzie Dern x Amanda Cooper 

Peso-galo: John Lineker x Brian Kelleher

Peso-médio: Vitor Belfort x Lyoto Machida

 

CARD PRELIMINAR:

 

Peso-médio: Cezar Mutante x Karl Roberson 

Peso-pesado: Aleksei Oleinik x Junior Albini

Peso-leve: Davi Ramos x Nick Hein

Peso-meio-médio: Elizeu Capoeira x Sean Strickland

Peso-meio-médio: Warlley Alves x Sultan Aliev

Peso-médio: Thales Leites x Jack Hermansson

Peso-meio-médio: Alberto Mina x Ramazan Emeev

Peso-médio: Markus Perez x James Bochnovic

Você pode Gostar de:

De contrato novo, José Aldo mira categoria dos galos e desafia Henry Cejudo: ‘Aceita a luta, irmão’

  Uma das lendas entre os penas (até 65,7kg.) do MMA, José Aldo, decidiu fazer …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *